Olá! Nesse período de pandemia mundial, por causa do corona vírus, muito se ouve falar sobre a necessidade de respiradores em hospitais para que seja realizada á respiração ou ventilação artificial. No entanto pouco se ver explicações o que é esse procedimento e como ele é realizado. Você sabe como funciona?
Eu trouxe esse texto no intuito de alertar a todos sobre os problemas enfrentados e sobre a gravidade da situação, pois muitos parecem ainda não ter se dado conta que o covid-19 é grave.
O texto a seguir tirei de uma página no facebook  "Obrigado Profissionais de Saúde".

"VOCÊ SABE O QUE É VENTILAÇÃO ARTIFICIAL?
Nenhuma descrição de foto disponível.
Falam de respiração ou ventilação artificial, mas há muita gente que não faz a mínima ideia do que se trata.
Não é uma máscara de oxigénio posta na boca enquanto se fica deitado "a pensar na vida".
A ventilação invasiva para o COVID-19 é uma entubação que é feita sob anestesia geral e que consiste em ficar 2 a 3 semanas sem se movimentar, muitas vezes de barriga para baixo (decubitus ventral) com um tubo enterrado na boca até à traqueia e que permite respirar ao ritmo da máquina a que se está conectado.
Não se pode falar, nem comer, nem fazer nada de forma natural.

O incômodo e a dor que se sente precisam da administração de sedativos e analgésicos para garantir a tolerância ao tubo durante o tempo que o paciente precisar da máquina para respirar. Tudo isso durante um coma artificial.
Em 20 dias deste "tratamento suave", num paciente jovem a perda de massa muscular é de 40% e a reabilitação será de 6 a 12 meses, associado a traumatismos da boca ou até mesmo das cordas vocais.
É por isso que as pessoas idosas ou já frágeis não aguentam. "

Ao contrário do que muitos pensam, o covid-19 tem sintomas fortes em pessoas saudáveis também, causando muitas vezes dificuldade extrema para respirar.
 Se cuidem, respeitem o isolamento social, só saiam em extrema necessidade.
#FICAEMCASA


FOTOS ABAIXO PARA SER SEREM COMPARTILHADOS EM STATUS/STORIES


Um Comentário

  1. Dirò che la Ferrari Hublot Techframe era uno degli orologi che non vedevo l'ora di vedere a Baselworld 2017, non perché era stato progettato dalla Ferrari ma a causa della cassa stessa.rolex replica Volevo vedere i suoi dettagli e apprezzarli direttamente e poi rivedere le immagini che ho scattato, invece di guardare solo i render del computer. Devo aggiungere, tuttavia, che sono rimasto sorpreso e deluso allo stesso tempo tempo. L'esecuzione, il design e i piccoli dettagli della custodia sono assolutamente incredibili da guardare, con la variante in titanio satinato che è la mia preferita del gruppo.replica rolex Il carbonio PEEK, per quanto high-tech possa sembrare, aggiunge troppa distrazione con il suo colore nero e la stratificazione aggressiva dagli affascinanti look della custodia.

    ResponderExcluir